log in

Notícias

SIGA-NOS, Saiba tudo que acontece no Moto 1000 GP.

Campeão da GPR 250 estreia no Moriwaki 250 Junior Cup na Europa

Meikon Kawakami será o único representante brasileiro no Moriwaki 250 Junior Cup Equipe Sanderson/Grelak Comunicação Meikon Kawakami será o único representante brasileiro no Moriwaki 250 Junior Cup

Brasileiro de Motovelocidade revela piloto para campeonato internacional que antecede a categoria de base do Mundial de MotoGP

Detentor do título do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade na GPR 250, categoria de formação de pilotos implantada em 2013 pelo Moto 1000 GP, Meikon Kawakami assume o direcionamento internacional de sua carreira. Aos 12 anos, o paulista da equipe Playstation-PRT prepara-se para a temporada de estreia no Moriwaki 250 Junior Cup. Em 2015, ele vai conciliar a série europeia com a luta pelo segundo título brasileiro consecutivo.

Kawakami conquistou, em 2014, a vaga disponibilizada pelo Moto 1000 GP para da seletiva internacional Red Bull MotoGP Rookies Cup – foi à pista no mês de outubro em Guadix, na Espanha. “A partir do desempenho dele no Rookies Cup surgiu o convite para ele correr no Moriwaki Cup”, lembra o piloto Alan Douglas, campeão do Moto 1000 GP em 2011 na categoria principal, a GP 1000. É ele quem gerencia a carreira de Kawakami.

A temporada de 2015 do Moriwaki 250 Junior Cup já 19 participantes de 12 a 20 anos confirmados, representantes de Alemanha, Finlândia, Holanda, Hungria, Inglaterra, Itália e Polônia – Kawakami é o único brasileiro inscrito. “É um campeonato forte, preparatório para o Mundial da categoria Moto3. Como as motos são iguais, com chassis da Moriwaki e motores da Honda, elas são sorteadas entre os pilotos antes de cada etapa”, diz Alan Douglas.

O Moriwaki 250 Junior Cup terá sete rodadas duplas em pistas do Reino Unido, da República Checa, da Alemanha e da Holanda – a primeira, nos dias 5 e 6 de abril, no circuito inglês de Snetterton. Antes disso, em 28 de fevereiro e 1º de março, os pilotos inscritos terão um fim de semana de treinamento para avaliação em Aragon, na Espanha, em programação que será finalizada com a primeira corrida da temporada, em etapa isolada.

A participação do atual campeão da categoria de formação de pilotos do Moto 1000 GP foi enaltecida pelo promotor do Campeonato Brasileiro, Gilson Scudeler. “Nossa proposta quando demos início ao evento, em 2011, foi revelar talentos para o cenário internacional. Ver o Meikon aprender aqui e chegar a um campeonato do nível do Moriwaki 250 Junior Cup nos deixa satisfeitos, são frutos do nosso trabalho já aparecendo para o mundo”, considera.

Scudeler reforça o propósito de manter a linha de ação do Moto 1000 GP. “Nós levamos a motovelocidade a sério, temos regras bem definidas e boa equiparação técnica. Queremos revelar mais nomes ao cenário internacional, formar ídolos no Brasil e ter, em médio prazo, um brasileiro campeão mundial, o que vai dar à motovelocidade uma visibilidade maior junto à grande massa, como aconteceu no vôlei, no tênis, no surfe, ou no automobilismo”, exemplifica.

Kawakami estreou no Moto 1000 GP em 2013. Conquistou uma vitória e subiu ao pódio outras cinco vezes, com três segundos, um terceiro e um quinto lugar. Foi vice-campeão brasileiro com 122 pontos, oito a menos que o gaúcho Pedro Sampaio. No ano passado, venceu três das oito etapas, conquistou dois segundos, um terceiro e um quarto lugar. Conquistou o título com 149 pontos, 19 a mais que o também paulista Lucas Torres, vice-campeão.

As motocicletas do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade utilizam a gasolina Petrobras Podium e o óleo lubrificante Lubrax Tecno Moto. Petrobras e Lubrax patrocinam a competição ao lado da BMW Motorrad e da Michelin, fornecedora de pneus a todas as equipes inscritas. A Auto Service Logística é a transportadora oficial do evento, que conta também com o apoio de Suzuki, Beta Ferramentas, Servitec, LeoVince, Shoei e Tutto Moto.

Petrobras
Lubrax
Michelin
Beta
Servitec
Leo Vince
Shoei
Tutto
Puig
Top Line

Log in or crie uma conta