log in

Notícias

SIGA-NOS, Saiba tudo que acontece no Moto 1000 GP.

Santin conquista título brasileiro da GP 600 Evo na quarta vitória de Pavanelli

O pódio geral da temporada de 2015 da GP 600 Evo, com o campeão Santin, o vice Pavanelli e Fortunato William Inácio O pódio geral da temporada de 2015 da GP 600 Evo, com o campeão Santin, o vice Pavanelli e Fortunato

Paulista termina temporada do Moto 1000 GP com maior número de vitórias e fica a cinco pontos do gaúcho, primeiro campeão da categoria

Implantada em 2015 no Moto 1000 GP, a classe Evo proporcionou um patamar adicional de disputas por vitórias e títulos no Campeonato Brasileiro de Motovelocidade. Contemplando com classificação específica os pilotos que mantêm suas carreiras em evolução e visam integrar as principais categorias do motociclismo, a Evo compôs, na quinta temporada de história do evento, os grids das categorias GP 1000 e GP 600.

O primeiro campeão brasileiro da GP 600 Evo é Marciano Santin, piloto gaúcho que competiu com a Kawasaki da Santin Racing. Ele confirmou o título com o quinto lugar que conquistou no GP Lubrax, disputado no último domingo (29) no Autódromo Internacional de Curitiba valendo pela oitava e última etapa da temporada. Vencedor de três corridas, o representante de Bento Gonçalves chegou a 146 pontos na pontuação final.

“Tenho quase 40 anos e consegui meu quarto título nacional. Já está de bom tamanho para a minha carreira”, definiu Santin, que na década passada foi três vezes campeão das 250cc na fase do Campeonato Brasileiro anterior à criação do Moto 1000 GP. “Foi um ano difícil, tive um acidente bem sério já na segunda metade do campeonato, tive que me superar para voltar a correr. Sou muito grato à minha família e aos meus patrocinadores”, frisou.

Santin somou cinco pontos a mais que o paulista Flávio Pavanelli, vice-campeão da GP 600 Evo competindo com a Kawasaki da Motonil Motors-PDV Brasil/UsatecBSB Team. No GP Lubrax, Pavanelli conquistou sua quarta vitória consecutiva. “Ganhei a corrida e faltaram poucos pontos para o título. Esse vice está de bom tamanho e só foi possível graças aos patrocinadores que me apoiaram mesmo num cenário difícil como o de hoje”, comentou.

Pavanelli comemorou a quarta vitória no pódio ao lado dos paranaenses Rafael Fiorese, segundo colocado com a Kawasaki da Moto 3 Racing Team, e Márcio Bortolini, que foi o terceiro pela City Service BSB Motor Racing, também de Kawasaki. A premiação da temporada também foi feita no pódio, que teve Santin, Pavanelli e o paulista Júlio Fortunato, que terminou a corrida em quarto e chegou a 92 pontos, confirmando o terceiro lugarfinal no campeonato.

CLASSIFICAÇÃO

A classificação final da GP 600 Evo, já computado o descarte obrigatório de um resultado por piloto, é: 1º) Marciano Santin, 146 pontos; 2º) Flávio Pavanelli, 141; 3º) Júlio Fortunato, 92; 4º) Márcio Bortolini, 83; 5º) Marcelo Dias, 69; 6º) Breno Pinto, 56; 7º) Sérgio Prates, 48; 8º) Marcos Fortunato, 47; 9º) Victor Luciano, 44; 10º) Rafael Fiorese, 36; 11º) Douglas Pecoraro, 30; 12º) Juninho Garcia, 21; 13º) Damian Martinovich, 13; 14º) Gregory Alfonso, 9.

As motocicletas do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade utilizam a gasolina Petrobras Podium e o óleo lubrificante Lubrax Tecno Moto. Petrobras e Lubrax patrocinam a competição ao lado da Michelin, fornecedora de pneus a todas as equipes inscritas nas quatro categorias em disputa. O Moto 1000 GP conta também com o apoio de Suzuki do Brasil, Beta Ferramentas, Puig, MSR Macacões Personalizados, Servitec, LeoVince, Shoei e Tutto Moto.

Petrobras
Lubrax
Michelin
Beta
Servitec
Leo Vince
Shoei
Tutto
Puig
Top Line

Log in or crie uma conta