log in

Notícias

SIGA-NOS, Saiba tudo que acontece no Moto 1000 GP.

Recorde de público na etapa final comprova crescimento em 2015

Já tradicional nas etapas do Moto 1000 GP, o motopasseio do GP Lubrax teve participação de centenas de motociclistas Rodrigo Ruiz Já tradicional nas etapas do Moto 1000 GP, o motopasseio do GP Lubrax teve participação de centenas de motociclistas

Promotor vê equilíbrio entre aspectos técnicos, desportivos e comerciais como motivo do crescimento do Brasileiro de Motovelocidade

A temporada de 2015, encerrada no domingo (29) com as provas do GP Lubrax no Autódromo Internacional de Curitiba, colocou o Moto 1000 GP em posição de destaque no cenário esportivo nacional. Em via inversa à de grandes eventos das mais diversas modalidades, o Campeonato Brasileiro de Motovelocidade verificou um aumento contínuo da participação do público nas oito etapas que compuseram seu calendário.

A própria capital paranaense, que recebeu o evento três vezes em 2015, constitui bom exemplo do desempenho do Moto 1000 GP. A primeira etapa, no dia 3 de maio, levou pouco mais de 15 mil torcedores ao autódromo. Na quinta, em 30 de agosto, foram cerca de 25 mil pessoas. A etapa final de 2015 recebeu mais de 30 mil visitantes – foram 29 mil ocupando as arquibancadas e 1.700 recepcionadas no paddock e nas áreas de hospitalidade.

“O país vive um momento de crise, que é um fator de dificuldade para o sucesso de eventos de todos os gêneros. Mesmo assim nós não paramos de crescer”, conclui o ex-piloto Gilson Scudeler, organizador do Moto 1000 GP. “O balanço de 2015 aponta um aumento crescente no público e, mais do que isso, firmou o nosso campeonato como um evento de oportunidades, de encontro do público com a motovelocidade e com todo o seu mercado”, acrescenta.

Scudeler chama atenção para a participação positiva dos torcedores nas etapas realizadas na capital paranaense, que serve como referência da temporada.. “Muitos tinham Curitiba como uma praça ‘fria’ para a motovelocidade, e a adesão dos torcedores de lá foi maior a cada etapa. Não só dos curitibanos. Torcedores do litoral do Paraná e de várias cidades de Santa Catarina, principalmente as que têm motoclubes, organizam caravanas e engrandecem os nossos eventos em Curitiba”, aponta.

Scudeler entende que o Moto 1000 GP, ao fim de sua quinta temporada, atingiu um “equilíbrio interessante” entre os aspectos técnicos, desportivos e promocionais. “As disputas na pista são uma constante do começo ao fim das corridas, pelo regulamento que proporciona bom equilíbrio. O formato do evento tem atraído concessionárias de motos e a parte de trás dos boxes já se tornou uma praça de negócios em todas as etapas”, destaca.

A proximidade cada vez maior do Moto 1000 GP com as empresas que comercializam produtos e serviços específicos para motociclistas é ressaltada pelo promotor. “Além de ser muito fiel, quem que acompanha o Moto 1000 GP tem um perfil que define claramente um público de motos. Há um aspecto comercial que se destaca, aliado ao equilíbrio e às grandes disputas. Esse é o conjunto a que se deve o aumento do interesse pelo Moto 1000 GP”, finaliza.

As motocicletas do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade utilizam a gasolina Petrobras Podium e o lubrificante Lubrax Tecno Moto. A Petrobras e a Lubrax patrocinam a competição ao lado da Michelin, que fornece seus pneus de competição a todas as equipes inscritas. O Moto 1000 GP também contou em 2015 com o apoio de Beta Ferramentas, MSR Macacões Personalizados, Puig, Servitec, LeoVince, Shoei e Tutto Moto.

Petrobras
Lubrax
Michelin
Beta
Servitec
Leo Vince
Shoei
Tutto
Puig
Top Line

Log in or crie uma conta