log in

Notícias

SIGA-NOS, Saiba tudo que acontece no Moto 1000 GP.

Lo Turco vai defender a Motonil na temporada de 2016 da GP 1000 Evo

Lo Turco, que fez duas participações esporádicas no Moto 1000 GP, disputará a temporada completa em 2016 Rodrigo Ruiz Lo Turco, que fez duas participações esporádicas no Moto 1000 GP, disputará a temporada completa em 2016

Paulista que vive em Londres prepara-se para disputar título da GP 1000 Evo e aponta crescimento do nível técnico do Brasileiro de Motovelocidade

A temporada de 2016 do Moto 1000 GP terá Rhalf Lo Turco integrando o grid da categoria GP 1000. O piloto paulista, que vive há 15 anos na Inglaterra, vai competir pela Motonil Motors nas oito etapas do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade do próximo ano. A parceria com a equipe chefiada por Nivaldo “Ferpa” Buzo foi definida logo depois de sua atuação no GP Lubrax, última etapa de 2015, disputada em Curitiba no dia 29 de novembro.

O piloto já fez duas participações no Moto 1000 GP. Disputou a rodada dupla que encerrou a temporada de 2012 em Curitiba, pela SBK City Brasil, e a corrida final de 2015, também no circuito da capital do Paraná, pela Paulinho Superbikes. “De 2012 para cá o nível de pilotagem do Moto 1000 GP aumentou muito, as motos também evoluíram bastante. Fui o terceiro em 2012 e agora, com tempos de volta bem melhores, fiquei em sétimo”, compara.

Lo Turco estreou na motovelocidade em 2007. No ano seguinte foi vice-campeão da Triumph Triple Challenge British Superbike, com duas vitórias e 15 pódios. Foi campeão do torneio em 2009, com vitórias em 22 das 24 etapas. Em 2011, ficou em terceiro no Michelin Powercup and Hottrax Superbike, com 15 pódios. Neste mesmo campeonato, venceu oito corridas em 2012. Em 2013, iniciou sua carreira no British Superbikes, na categoria Superstock 1000.

“Corro na Inglaterra, mas sempre tive vontade de fazer um campeonato no Brasil, de ganhar corridas no Brasil”, diz o piloto. “Para mim, a temporada de 2016 começou há duas semanas. Assim que acertei com o Ferpa, chamei meu personal trainner em Londres para começarmos um trabalho específico. Tenho condicionamento físico, mas preciso melhorá-lo para correr no Brasil, onde o calor é bem mais intenso e o desgaste durante treinos e corridas é maior”.

Rhalf Lo Turco vai disputar o título da classe GP 1000 Evo, implantada em 2015 no grid da GP 1000 e que contempla com classificação à parte todos os pilotos que têm suas carreiras em fase de evolução. “Puder ver na pista que posso evoluir a ponto de alcançar os ponteiros da categoria rainha. Pelo que senti na última corrida, vou sentir a diferença nos pneus, porque os Michelin do Moto 1000 GP vão exigir mais da pilotagem”, manifesta.

MOTO 1000 GP – PRÉ-CALENDÁRIO DE ETAPAS DE 2016

(Os locais e datas do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade)

1º/5 – Curitiba (PR), Autódromo Internacional de Curitiba

29/5 – Cascavel (PR), Autódromo Internacional Zilmar Beux

3/7 – São Paulo (SP), Autódromo Municipal José Carlos Pace/Interlagos

31/7 – Goiânia (GO), Autódromo Internacional de Goiânia

28/8 – São Paulo (SP), Autódromo Municipal Jose Carlos Pace/Interlagos

25/9 – Santa Cruz do Sul (RS), Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul

23/10 – Curvelo (MG), Circuito dos Cristais

27/11 – Goiânia (GO), Autódromo Internacional de Goiânia

As motocicletas do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade utilizam a gasolina Petrobras Podium e o lubrificante Lubrax Tecno Moto. A Petrobras e a Lubrax patrocinam a competição ao lado da Michelin, que fornece seus pneus de competição a todas as equipes inscritas. O Moto 1000 GP também conta em 2015 com o apoio de Beta Ferramentas, MSR Macacões Personalizados, Puig, Servitec, LeoVince, Shoei e Tutto Moto.

 

Petrobras
Lubrax
Michelin
Beta
Servitec
Leo Vince
Shoei
Tutto
Puig
Top Line

Log in or crie uma conta